Autoestima: Como lidar com o Diálogo Interno Autocrítico

Autoestima – Como lidar com o Diálogo Interno Autocrítico

Hoje eu quero bater um papo com você no espelho, porque eu quero falar de autoestima e existem dois aspectos da autoestima que são: primeiro aspecto é a autoimagem, a imagem que a gente tem de nós mesmos e o segundo aspecto é o nosso autoconceito, ou seja a forma que a gente conversa, como a gente fala com nós mesmos, é o diálogo interno. Então, indo para o primeiro aspecto de autoimagem, a nossa imagem funciona como um espelho. Esse espelho que estou ele é totalmente plano, ele retrata aquilo que eu realmente sou, nem maior, nem menor.

Mas, o que acontece muito normalmente com todo mundo é que a gente não tem uma autoimagem verdadeira daquilo que a gente é, a gente tem espelho côncavo que torna a gente menor, vocês já foram num circo onde tem aqueles espelhos que te deformam? Então, se você tem um espelho côncavo, você fica menorzinho, dessa forma você tem um problema sério de autoestima porque você tem uma autoimagem de uma pessoa pequena, de uma pessoa incapaz! Não está certo e não é bom!

No caso contrário, se você tem um espelho que é o convexo, você fica maior, você se acha maior, o que também não é bom você achar aquilo que na verdade você não é! Isso pode te causar muitos problemas. O melhor é você procurar um espelho pra se enxergar o mais próximo da realidade, daquilo que você é verdadeiramente! Nem côncavo, nem convexo!

No aspecto do autoconceito do diálogo interno, eu gosto de uma frase do Chan Steven que foi Palestrante do CONAPNL do ano passado, eu fiz uma entrevista com ele fantástica no CONAPNL 2014 e ele tem uma frase que é assim: Se você falasse com as outras pessoas, com seus amigos da mesma forma que você fala com você mesmo, será que ainda teria algum amigo?

Veja, é superinteressante isso porque a gente tende a ser muito duro com nós mesmos, eu quero que faça uma reflexão agora! Você costuma falar com as pessoas da mesma forma que você fala com você mesmo? Você é duro com as outras pessoas da mesma forma que você é com você mesmo? Eu aposto que não, senão você não teria amigo nenhum! Talvez você não tenha amigo mesmo, mas em relação a isso a gente tende a ser duro e não é bom, não nos fortalece, não nos potencializa, não nos enche de recursos!

O que fazer pra esse diálogo interno, aquela dúvida, aquela voz que fica no pé da orelha, falando não, você não vai dar, você não tem capacidade, você não tem potencial, você não merece! Essa voz é um inferno, ela que impede a gente muitas vezes de agir, de fazer aquilo que tem de fazer em busca do nosso sonho! Para pra pensar nessa voz e identifica ela e como anular essa voz!

Bom, você anular essa voz da seguinte forma: se você não conseguir mudar o diálogo interno, mudar o conteúdo, você pode diminuir o valor do conteúdo usando um recurso. Pegue essa voz e transforme ela numa voz ridícula, imagina a voz do Mickey Mouse falando por exemplo! Você mudando então o tom de voz, a entonação, você vai mudar! Obviamente que o conteúdo da mensagem, a palavra que é dita é 7% só da comunicação, muito é da entonação de voz, do tom de voz! Então se você mudar o tom de voz que você usa nesse diálogo interno vai conseguir diminuir o poder desse diálogo enfraquecedor e aí você transforma num diálogo possibilitador com uma voz forte! Você pode! Você consegue! Vai lá!

Mas quando você usa uma voz de dúvida, você não vai se levar a sério!

Pode testar isso, mesmo que você queira dessensibilizar uma briga ou alguém que te irrita, transforma a voz dessa pessoa quando tiver lembrando a briga e a pessoa falando, a pessoa que é crítica para você transforma numa voz ridícula, numa voz de palhaço, põe música de circo que você vai ver que você não vai mais levar tão a sério assim aquela briga, aquela crítica ou essa voz que te impede de seguir em frente e correr atrás dos seus sonhos!

Mais uma vez, lembrando que a gente está aqui no espelho… côncavo, convexo, você tem que procurar sempre um espelho mais reto, pra cima e enxergar aquilo que é a realidade sua com você, seus poderes, suas fraquezas e os seus potenciais pra desenvolver porque só a partir daí você vai saber! Onde eu estou realmente e aonde eu quero chegar! Se você tem um espelho que não retrata a realidade, você não vai conseguir chegar lá…você acha que está num lugar e na verdade não está! Você tem que sair de onde realmente está pra poder se desenvolver e pra chegar onde você quer!

Procure um espelho plano pra poder se enxergar naquilo que você realmente é!

Bom, então a dica de hoje é essa sobre autoestima!

Se você gostou do vídeo, e deixe um comentário!

Se você acha que pode ser interessante pra alguém, compartilha!

Para mais sacadas de PNL acesse:

http://bit.ly/ssl-vip

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.