Como melhorar qualquer área da sua vida

Você Merece Mais!

 Talvez você tenha um hábito de falar: “Ah! Eu deveria falar isso…; deveria me exercitar mais…; deveria comer menos…; deveria trabalhar mais…; deveria ligar para aquele cliente…; deveria fazer aquele curso…; deveria falar com aquela pessoa…; deveria…, deveria…, deveria…; gostaria de ganhar na Mega-Sena…; gostaria de ganhar uma promoção…; eu gostaria, eu deveria…! ”

Quando a gente fala isso, sempre fica no “ia”. E quando a gente usa esse padrão de linguagem, nosso cérebro não leva a sério. “Eu deveria fazer isso…”. Quando você diz “eu deveria”, seu cérebro entende: “se acontecer, ótimo, eu vou adorar; mas se não acontecer, tá tudo bem! ”, nosso cérebro não leva a sério.

Por exemplo: jogar na Mega-Sena – “Prêmio da Virada, Acumulada R$ 60.000.000,00…que ótimo esse valor na minha conta, de repente “PUF”, na conta, adoraria! Eu deveria jogar né… ”. Sabe quantas vezes eu joguei nos últimos dez anos? Acho que… nenhuma! Porque eu deveria, eu gostaria.

Mas eu tenho um amigo, um dos maiores trainers da Lituânia, o Aleksander Sinigoj, que ganhou várias vezes na loteria da Lituânia. Ele não usou o padrão de linguagem “eu gostaria, eu deveria…”, ele usou: “eu tenho que…, eu vou! ”, decidiu que ia ganhar e ganhou diversas vezes.

O negócio é o seguinte, quando você decide, você corta todas as possibilidades. Queimar a ponte, queimar os navios: “eu decido ir pra cá! ”, você só vai pra onde decidiu ir, não tem outra opção. É aquela história: “quem quer dá um jeito, quem não quer dá uma desculpa”.

Então “eu deveria, eu gostaria” vem acompanhada de diversas desculpas. Agora, quando você “tem que, eu vou fazer”, quando você toma uma decisão real, não tem desculpa! Você vai fazer até conseguir. Você vai dar um jeito. Se você não encontrar uma forma, vai desenvolver uma. “Vou ver se eu consigo, se não der, tá tudo bem”. Não! Se não der de um jeito, use outro, outra estratégia, e outra e outra até conseguir!

O que você tem na sua vida de material, de emocional, de qualidade de vida, é determinado pelos seus padrões, por aquilo que você é. Funciona muito como um termostato de um aquecedor ou de um ar condicionado.

Imagine que está muito frio e você entra em casa, liga o aquecedor e determina uma temperatura ambiente, por exemplo de 24 graus. O aquecedor vai trabalhar até atingir a temperatura estabelecida. E quando isso acontece ele para. Enquanto você não estabelecer 25 graus, ele vai ficar parado. Nós somos assim. Nós colocamos os padrões na nossa cabeça e trabalhamos até atingi-los.

Talvez o seu padrão seja: “Eu tenho que pagar o aluguel, água, luz, gás todo mês, se não, não vivo! ”, você não diz: “Seria tão bom se eu conseguisse dinheiro pra pagar a conta de luz, se conseguisse dinheiro pra pagar o aluguel, seria tão bom…”. Não existe essa possibilidade, porque se você não pagar, haverá corte, despejo!

Você só mora porque tem esse padrão. Você faz de tudo, dá um jeito de pagar, você dá um jeito! Nós temos esses padrões.

Muitas vezes vivemos padrões muito baixos e a gente acha que tá tudo bem: “Ah, eu gostaria de ter uma vida melhor, mas tá tudo bem, não tô passando fome…”, será que tá tudo bem mesmo? É essa vida que você quer mesmo?

Pra você melhorar qualquer área da sua vida, você tem que elevar o seu padrão, assim como o termostato do aquecedor, você tem que determinar um ponto maior: “Eu quero isso e eu vou conseguir isso! ”, e quando conseguir, determinar um novo padrão, mais elevado e cada vez melhorar mais.

Você tem, na vida, aquilo que você tolera e você só consegue algo melhor a hora que você realmente decidir, tomar uma decisão de que você não tolera mais aquilo: “Eu não tolero mais viver este tipo de vida! Não tolero mais ter esses resultados pobres que estou tendo! Vou trabalhar, vou me virar, vou aprender, vou fazer o que tiver que ser feito pra elevar meu padrão! ”. Quando você eleva seu padrão o resultado vem junto, e você melhora a qualidade em qualquer área da sua vida.

Pra você entender mais isso, você precisa se perguntar o que define seus padrões. Pergunte-se: “Quem você é? ”, tenha uma autoimagem, não no sentido dos maus resultados que você teve até hoje, mas quem você é na essência. Você é um “loser”, um “perdedor”? Ou você é um vencedor, um cara batalhador, uma pessoa de garra, de fibra, que vai lá e consegue. Quem você é?

Isso determina o que você faz. A sua identidade a sua autoimagem. Um exemplo interessante é o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump. O padrão dele é absurdamente elevado. Ele tem que ser o melhor e o maior em tudo o que ele faz: a maior piscina, o maior hotel, o maior prédio, etc.

Tem uma história, que ele foi fazer o projeto de um prédio que seria o maior em uma certa cidade americana, mas na aprovação do projeto na prefeitura, limitaram a altura desse prédio. Com isso não seria o mais alto da cidade e o Trump disse: “Se não for pra ser o maior, então não quero, não vou fazer! ”, ele simplesmente largou o negócio.

Essa é a identidade de Donald Trump. Eu pergunto: Qual a sua identidade?

Se você tem uma identidade que não é muito positiva, uma identidade que não está te favorecendo ou que tem padrões baixos, muito provavelmente é porque você acreditou nisso. Em algum momento da sua vida, da tua infância alguém te falou isso: “Você não é bom em matemática; você não serve pra isso; você é ruim; você não é capaz…”, e você acreditou!

E você assumiu uma identidade pobre, uma identidade de padrão baixo. Talvez você tenha acreditado como eu um dia acreditei: “eu não nasci pra brilhar”, o negócio é ter um padrãozinho de vida, ter um empreguinho seguro, que pague as continhas, um carrinho do ano com “arzinho” condicionado e tá muito bom. Um dia eu acreditei nisso.

Mas eu deixei de acreditar, porque eu acredito mais no meu potencial. Alguém te falou algumas coisas que provavelmente são limitantes pra você, que limitam a tua atuação, limitam os teus padrões.

Alguém te falou isso e você acreditou, e pode ter sido a vinte, trinta, cinquenta anos atrás e você acredita até hoje, você não atualizou a sua crença, não atualizou a tua informação.

Da mesma forma que você acreditou que você não podia, não conseguiria, você também acreditou que papai Noel existia. E eu duvido que você acredite, hoje, que ele exista.

Então você não precisa acreditar que não merece. Acredite, você merece, você merece mais. E eu te falo: você merece e é capaz de muito mais.

Eu não sei que resultados você tem na vida hoje, mas eu tenho certeza absoluta que você pode muito mais do que fez até hoje. Você pode! E você merece mais e muito melhor.

Já viu um elefante amarrado a uma cordinha presa a uma estaca fincada no chão? Como assim um animal desse tamanho preso a isso e nem tenta sair dali?! Por quê? Porque quando ele ainda era um elefante bebê, os treinadores amarraram a cordinha na perninha dele e fincaram à estaca no chão e ele não tinha força pra se livrar daquela situação. E depois de algumas tentativas pra se livrar sem sucesso, ele parou de tentar. E ele criou uma identidade de que aquela cordinha limitava ele.

E assim acontece com a gente também. E o elefante passa a vida inteira acreditando que aquela cordinha é o limite dele, que impede ele de fazer o que quer.

Um elefante adulto tem muito mais força, assim como a gente tem, mais força, mais recurso, cresceu, viveu, tem muita experiência e a gente pode, é muito maior, mas continua carregando aquelas crenças e informações sobre nós mesmos da nossa infância.

Se você quer melhorar qualquer área da sua vida, eleve seus padrões, elevando a tua identidade: “Quem é você? ”: Você é melhor do que isso! Quem quer que você seja, você pode ser muito melhor do que isso. Acredite em você. Eu acredito em você! Comece a acreditar mais em você e você vai conseguir mais resultados, com qualidade e qualidade vida. Você merece mais!

Se você gostou desse conteúdo, comenta!

Se você acha que pode ajudar alguém, compartilha!

Você vai ajudar a pessoa que recebeu e me ajudar a trazer mais conteúdo nessa minha missão de causar transformação na vida no maior número de pessoas, pra gente ter um mundo melhor onde a gente tenha orgulho de viver.

Ah, inscreva-se também em meu Canal do Youtube!

Até a próxima, valeu!

André Sampaio

P.S. Se você não quer mais se conformar com padrões que possivelmente estão te limitando, acredita, no fundo, que pode mais e está comprometido a ter uma vida melhor em 2017, eu quero te fazer um convite:

Eu te convido a assistir uma Superclass – Aula Especial Online e ao Vivo totalmente gratuita. Reserve sua vaga aqui:

Como Melhorar Significativamente Qualquer Área da Sua Vida, se Condicionar para o Sucesso e Criar os Resultados e a Qualidade de Vida que Você Deseja – Mesmo que você já tenha tentado de tudo e nada tenha dado certo.

Nessa aula você vai descobrir como acionar o seu potencial para começar a fazer as mudanças que irão produzir resultados mensuráveis e prosperidade maciça.

Reserve sua vaga aqui!

E depois me conte se a aula fez a diferença para você. Ok? 🙂

1 comentário


  1. Infelizmente somos desde pequenos condicionados a imposição de crenças em nossas vidas, fazendo mais infelizmente ainda com que elas se tornem de alguma forma “verdades” que acabamos dando relevância na estruturação da nossa vida em um todo. Porém, nunca é tarde para percebermos e procurarmos outras fontes de “verdades” ou crenças determinantes que nos façam crescer, desconstruir e ressignificar para novos padrões de evolução pessoal.
    Artigo muito interessante e realista.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.